Ter o nome sujo na praça, significa que você está negativado e com restrição em seu CPF por não ter pago suas contas. Ou seja, seu score deve ter diminuído, e você dificilmente conseguirá novos créditos ou, se conseguir, terá que arcar com as maiores taxas do mercado por conta do alto risco de inadimplência associado ao seu CPF. Por isso, ao quitar suas contas, é muito importante checar se dentro do período estimulado o seu nome saiu das listas de proteção ao crédito.

Quando deixamos de pagar uma conta, ou exageramos no uso do limite pessoal ou nos enroscamos com as dívidas do cartão de crédito, as chances de ter nosso nome sujo são altas. Ter o nome sujo significa que a instituição na qual você possui pendências financeiras adicionou o seu nome aos Serviços de Proteção ao Crédito, como a Serasa Experian, SPC Brasil ou SCPC, por exemplo.

Na prática, a empresa credora primeiro tenta negociar com o cliente. Se não der certo a negociação, então ela coloca o nome do inadimplente às listas.

Isso significa, que enquanto não acertamos nossas dívidas, nosso nome ficará atrelado à lista de devedores e estaremos sujeitos as penalidades no mercado, como, por exemplo, dificuldade no pedido de crédito ou crédito liberado na condição de uma taxa de juros bem maior do que a comumente aplicada na praça.

Pela lei, assim que o consumidor quita suas dívidas, o seu nome deve ser retirado das listas de nome sujo em até 5 dias úteis. Da mesma forma, se ele não quitar as suas dívidas, ficará com seu nome atrelado à lista por até 5 anos.

Nome Sujo: O que significa na prática?

Para entendermos melhor, digamos que você está inadimplente. Deixou de pagar uma conta em uma loja e não aceitou a negociação com a empresa. Então, ela decide incluir o seu nome às listas de proteção ao crédito.

Há um período de tempo para que essa lista seja processada e o seu nome comece a aparecer como nome sujo.

Quando isso acontece, sempre que precisar de crédito, a instituição onde você está solicitando irá checar essas listas para avaliar seu score e seu risco de inadimplência. Se o seu nome estiver lá, certamente você não conseguirá o que pretende.

Seguindo com o exemplo, seu nome foi processado e já se encontra nas listas de inadimplência. Agora é certo: você está com o nome sujo.

No entanto, um imprevisto aconteceu e você precisa solicitar um empréstimo. Ao começar as simulações de empréstimo, se espanta com as taxas de juros aplicadas, podendo chegar a 3 vezes o valor solicitado.

Isso acontece porque antes de apresentar a você as opções de crédito disponíveis, os bancos ou financeiras realizam uma consulta ao seu CPF justamente para avaliarem se você é negativado, ou seja, se possui o nome sujo. Se positivo, apresentam a você uma taxa de juros. Se negativo, a taxa é outra. E assim funciona para tudo. Ou seja, neste momento você se enquadra na categoria Empréstimo para Negativados e, infelizmente, terá de arcar com as maiores taxas do mercado.

Até mesmo se precisar trocar de celular, por exemplo, e precisar de um prazo maior para comprar parcelado. A empresa irá checar a reputação do seu CPF para poder liberar o prazo ou não. E, no caso deste exemplo, certamente a resposta seria negativa, já que você está com o nome sujo.

Por isso é muito importante fazer um balanço mensal das suas finanças, de modo a se planejar mês a mês com os gastos para evitar que tudo isso aconteça e você fique com o nome sujo.

Se você já está envolvido em uma bola de neve, infelizmente terá de arcar com altos valores de taxas para poder quitar suas dívidas e se recolocar.