O Financiamento é uma das melhores formas de conquista e realização de sonhos, seja a compra de um automóvel a aquisição de um imóvel, o financiamento permite que grandes conquistas se tornem possíveis, graças a possibilidade de parcelamento com taxas atrativas e longos prazos, utilizando os bens adquiridos como garantia.

O Refinanciamento por sua vez é uma forma de conseguir um capital com uma taxa de juros mais baixa, utilizando seus próprios bens como garantia, você pode, por exemplo, refinanciar o seu veículo e conseguir quitar dividas mais caras como o cartão de crédito ou estouro de conta corrente, ou então refinanciar o seu imóvel e utilizar o valor para a realização de uma tão sonhada reforma.

A grande diferença entre as duas linhas de crédito é que o financiamento é utilizado para a aquisição de um bem que você ainda não possui, ou seja a compra de um novo carro, a aquisição de um imóvel maior, enfim algo que você ainda não possui, já o refinanciamento por sua vez é a aquisição de um empréstimo, utilizando algum bem que você já possui, registrado em seu nome como garantia para instituição financeira.

As taxas de juros do financiamento e refinanciamento costumam ser muito parecidas, inclusive todos os encargos envolvidos na contratação, como em caso de financiamento de imóvel, a vistoria de imóvel, custos com registro de cartório, com contratos, encargos e impostos devem sempre serem levados em consideração antes da contratação para que não haja nenhuma surpresa indesejada.

O financiamento, principalmente imobiliário possui também algumas linhas de crédito que são subsidiadas pelo governo, como por exemplo o programa minha casa minha vida. Para as operações de Refinanciamento, esses subsídios e benefícios não existem, basicamente pois a pessoa já possui o bem e apenas está utilizando como garantia na tomada de empréstimo.

Abaixo vamos listar alguns pontos importantes de cada uma das linhas, seja financiamento ou refinanciamento:

Financiamento

  • Você ainda não possui o bem
  • O dinheiro é utilizado para aquisição do bem exclusivamente
  • Existem instituições que permitem o financiamento de 100% do bem
  • Não é recomendado para pessoas com dividas
  • Possui incentivos quando relacionados a moradia
  • Em caso de inadimplência o bem pode ser tomado
  • Caso haja um sinistro, como veiculo roubado por exemplo, a divida com a instituição financeira não é quitada.

Refinanciamento

  • Você deve já possuir o bem
  • O dinheiro e liberado em sua conta
  • Normalmente não é permitido refinanciar 100% do bem, imóvel ou móvel, por conta da liberdade de uso do dinheiro
  • Recomendado para pessoas com dividas mais caras, como cartão de crédito, limites de cheque especial
  • Não possui incentivos
  • Em caso de inadimplência o bem pode ser tomado
  • Caso haja um sinistro, como veiculo roubado por exemplo, a divida com a instituição financeira não é quitada.

 

É importante levar sempre em conta que a partir do momento que um bem é financiado ou refinanciado, ele é fornecido como garantia ao banco, portanto em caso de inadimplência a instituição financeira poderá executar a garantia e tomar o seu bem, portanto em ambos os casos é muito importante realizar um bom planejamento financeiro para a tomada de crédito.