O financiamento é uma modalidade muito utilizada pelos brasileiros para a compra de um automóvel ou residência, pois não é exigido que seja dado uma entrada para a compra do bem, o que auxilia muitas pessoas a conquistar seus sonhos.

Por conta de não exigir uma entrada, os juros do financiamento são mais altos que outras categorias. Mas a certeza da compra do bem atrai milhões de pessoas todos os anos para o início de um financiamento.

Em razão disso, desenvolvemos este texto com 3 dicas para não errar na hora de fazer um financiamento.

ACESSE PARA SIMULAR UM FINANCIAMENTO

Financiamento: Planeje seu orçamento

Iniciar um financiamento exige que cálculos sejam feitos, para saber se as parcelas irão caber no bolso. Dessa forma, o ideal é que a parcela do seu financiamento não supere mais que 35% dos seus rendimentos. Essa proporção é indicada por diversos economistas e faz muito sentido.

Caso o financiamento ocupe uma grande porção dos rendimentos mensais, haverá um desequilíbrio, pois outras áreas importantes no orçamento poderão ser afetadas.

Dessa forma, planejar o orçamento antes do financiamento garante que ele não será um pesadelo, em vez da realização de um sonho.

Financiamento: Pesquisar as taxas no mercado

Pesquisar as taxas do mercado é o segundo passo para se obter a melhor oferta de um financiamento. Há muita diferença de uma empresa para outra quando o assunto são os juros em financiamento.

Não economize tempo para pesquisar as taxas do mercado, pois isso pode garantir uma economia de dinheiro.

Financiamento: Escolha a melhor opção

Ao verificar as taxas no mercado, escolha a opção que mais se adeque no seu perfil.

Existem algumas no mercado e podemos citar o financiamento de parcela fixa, que é quando a parcela se mantém no mesmo valor durante todo o financiamento.

E também temos a modalidade onde a parcela começa por um valor superior, mas ao longo do tempo ela diminui.

Gostou das nossas dicas?