Crédito consignado está entre as modalidades de crédito pessoal disponíveis em bancos e financeiras. Também chamado de empréstimo consignado, é uma forma de você conseguir dinheiro emprestado e pagar à prestação, por meio de parcelas acrescidas de juros.

Entre as vantagens do crédito consignado em relação aos demais, está a redução da taxa de juros. E isso acontece porque trata-se de uma modalidade de crédito onde o banco ou financeira sofrem menos risco de inadimplência por meio do solicitante. Vou te explicar porquê.

Crédito Consignado e Empréstimo Pessoal: Quais as Principais diferenças?

Diferente do empréstimo pessoal, onde até pessoas negativadas conseguem fazer, o crédito consignado é restrito a 4 públicos:

  • Aposentados
  • Pensionistas do INSS
  • Funcionário Público
  • Trabalhadores de empresas privadas com registro na carteira de trabalho

Se você não se enquadra em uma dessas modalidades, não será possível solicitar o empréstimo consignado. Até quem se enquadra no item de trabalhadores de empresas privadas precisam avaliar junto ao RH da empresa quais os bancos que têm parceria. Pois não é qualquer banco e/ou financeira que libera o crédito. Existe um protocolo para solicitar.

E isso acontece porque no crédito consignado, o valor das parcelas do empréstimo é debitado automaticamente da folha de pagamento. Ou seja, não é uma escolha do solicitante pagar ou não. Não existe possibilidade de atraso. Assim que você recebe seu salário ou seu benefício, esse valor já vem debitado. Dessa forma, é uma garantia que o banco e financeiras têm de que você arcará com todas as parcelas.

Mas isso não é uma desvantagem. Ao fazer um crédito consignado, você consegue redução nas taxas de juros, justamente porque o risco de inadimplência cai muito. Assim, é muito mais vantajoso financeiramente realizar um crédito consignado do que um crédito pessoal.

Como solicitar um Crédito Consignado?

Apesar de parecer mais burocrático, não é tão difícil de solicitar um crédito consignado. A primeira etapa é se dirigir ao RH (Recursos Humanos) da sua empresa comunicar que você pretende fazer um consignado. Não é necessário justificar o motivo do empréstimo. Se a empresa questionar, você não precisa responder. Apensa pergunte ao RH qual banco eles possuem parceria, de maneira a facilitar os trâmites para você.

Feito isso, vá até o banco para realizar as simulações de valores, parcelas e prazos. Avalie atentamente todas as possibilidades, de modo que possa fazer um levantamento e calcular o valor total do crédito consignado. Isso porque, além das taxas de juros, há também o Custo Efetivo Total (CET), que nada mais é do que o total do empréstimo, com todas as taxas de juros e taxas administrativas do banco e/ou administradora.

Por exemplo: Você precisa de um crédito consignado no valor de R$10.000. Ao fazer a simulação viu que o valor total do empréstimo já com a taxa de juros ficou maior. Isso acontece por conta das taxas aplicadas pelo banco. Portanto, avalie tudo e não feche no primeiro momento. Leve as informações e para casa e faça as contas. Veja se é possível arcar com o valor das parcelas sem prejudicar seu orçamento mensal. Realize um balanço já contando com o valor das parcelas do empréstimo para que, com segurança, você tome a decisão correta.

Nunca feche um empréstimo, seja ele consignado, pessoal ou de qualquer outra modalidade, se ainda não se sentiu seguro o suficiente.

Sei que às vezes o desespero bate, seja por conta de dívidas ou emergências, mas se você não tirar um tempo para fazer esses cálculos, o prejuízo será maior depois.

Lembre-se: No consignado, não existe nem opção de atraso nas parcelas. Uma vez que o valor de cada uma delas é debitado antes de você receber seu pagamento.

Para te ajudar nessa etapa e otimizar o seu tempo, você pode começar a pesquisa de crédito consignado online, e ter uma ideia das taxas aplicadas, valores e parcelas. Basta clicar em: Simular Empréstimo e começar a sua cotação sem compromisso e totalmente grátis.

Boa sorte 😉